Compartilho com vocês um pouco da minha história

Fui apresentada a esse mundo tão vasto e bonito, que é o mundo musical, através do meu pai, Nelcy Vargas. Ele sempre me deixou muito à vontade quanto a trilhar o mesmo caminho que ele. Essa vontade despertou aos sete anos, e comecei a cantar em apresentações escolares, incentivada principalmente pelas professoras da minha escola (pré-escola e primeira série).

WhatsApp Image 2020-04-28 at 7.49.27 PM.

Com meu pai, Nelcy Vargas

Tia Helena e Tia Solange 7 anos.jpg

Aqui com as professoras da pré-escola (Maria Helena) e da primeira série (Solange)

Em seguida, aos 08 anos, participei do álbum "Natal Gaúcho" do cantor Wilson Paim, na música "Natal 2000" (minha primeira experiência em estúdio). E aos 09 anos surge o meu primeiro registro fonográfico, denominado "Natal da Paz", para o qual tive grande apoio da comunidade da minha cidade, Dom Pedrito/RS, através do Rotary Club. Na sequência, aos 11 anos de idade, o "Natal da Paz" ganhava sua segunda edição.

Participação no álbum de Wilson Paim

WhatsApp Image 2020-06-19 at 10.24.20 PM

Primeiro disco - Natal da Paz

Segundo Natal da Paz

Aos 12 anos lanço o CD Promocional "Numa Boa", no qual canto composições musicais dos mais variados estilos que me influenciaram.

Capa do CD "Numa boa" com ficha técnica

Aos 13 anos ingresso no grupo Mulheres Pampeanas, formado pelas minhas ídolas Juliana Spanevello, Analise Severo e Mariane Acordi. Sem dúvida foi uma das experiências mais marcantes da minha vida, tanto musical quanto pessoalmente. Dividir o palco com essas mulheres poderosas me fez perceber, cada vez mais, a importância das vozes femininas (e sua diversidade) dentro do cenário cultural do Rio Grande do Sul. Gravamos o CD "Mulheres Pampeanas - Cantam o Gaúcho", pois o cerne do projeto musical era a releitura de clássicos gaúchos, reinterpretados na voz de mulheres e com novos arranjos, trazendo-os à atualidade e às novas gerações.

Mulheres Pampeanas no Programa "Raízes do Sul"

Mulheres Pampeanas é composto pelas cantoras Mariane Acordi, Talyta Vargas, Juliana Spanevello e Analise Severo

Com Mariane Acordi, Juliana Spanevello e Analise Severo

Álbum "Mulheres Pampeanas - Cantam o Gaúcho"

Após um período de pausa do grupo, no qual cada uma das cantoras saiu em carreira solo, em 2011 começo a trabalhar no meu álbum solo, "Fronteiras". Trabalhei no projeto do álbum por 07 anos até o seu lançamento, reunindo composições, convidando artistas e músicos para participar e buscando referências sonoras. Tudo para que o disco refletisse a minha identidade e tudo que aprendi ao longo dessa trajetória musical, desde os 07 anos de idade. Vencido esse período de trabalho árduo, em 2019 lanço, finalmente, o álbum "Fronteiras".

Álbum "Fronteiras"

E a jornada não para por aí. A cada dia surgem novas ideias, parcerias, composições e vídeos. E enquanto percorro esse caminho musical, vocês acompanham tudo por aqui. Seguimos juntos então, e com muita música, é claro!