top of page
Buscar
  • Foto do escritorTalyta Vargas

Revoada (Versão Violada)

Atualizado: há 2 dias

Há algumas primaveras atrás eu sentei no meu cantinho favorito de casa para ver o pôr-do-sol e, com o violão à mão, dedilhei uma melodia.



Logo de cara, soou para mim como "Revoada". E me peguei imaginando como as revoadas de fim de tarde são diferentes em cada estação...


Daí surgiu a ideia de enviar para produtores diferentes, para ver como cada um deles pintaria musicalmente esse quadro de revoada.


O primeiro a atender o meu chamado, e disso eu não tinha dúvida nenhuma, foi o pai - um tal de Nelcy Vargas, conhecem?


Foto por Marcio Uria (@artdigital_me)


O pai deu vida a uma Versão Violada da Revoada, com o violão de 12 cordas que muito circulou com ele pelas estradas e palcos do sul (e corações também. Certamente já ouviram aquele solo de "Ainda Existe um Lugar"). Ele consegue tirar uma sonoridade de viola desse instrumento, que acabou se tornando uma característica marcante dele enquanto músico:



A versão violada da Revoada ficou com uma cara de outono. Parece que nos acordes de "viola" do pai consigo enxergar a melancolia do cair das folhas, o sol pálido das manhãs, o friozinho que vem chegando aos poucos...


Ouçam agora a nossa Versão Violada da Revoada:


Foto por Marcio Uria (@artdigital_me)

Capa pelo Lucas Portilho (@estudioportilhos)



26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page